terça-feira, 18 de julho de 2017

Não posso entender



 
Não posso entender

Que já há trinta e um anos

C’a floresta a arder,

São tantos os danos…

 

Só conversa fiada

E não há responsáveis…

É calma danada

Nestes miseráveis…

 

Não posso entender

Nem ninguém de bem

É capaz de ver

Porque isto convém!

 

Andam criminosos

À solta e não param.

Serão poderosos

Neles nunca falam.

 

E calam a boca

Muito bem fechada,

Sobre gente louca

E ninguém diz nada!
 


Os que o fogo deitam

E os que o permitem

E, aqueles que os mandam

Tudo isto omitem.

 

Não posso entender

Como em Portugal

Possa acontecer,

Assim, tanto mal…

            «»
Poema de - Zélia Chamusca
Fonte de imagem -Google
 

2 comentários:

  1. Parabéns cara amiga. Uma poesia que nos diz tudo sobre a verdadeira razão dos incêndios. Na realidade, parece que todos andam a olhar para o lado, com a exceção dos nossos heróis Bombeiros. Também sobre o trabalho destes heróis, pouco se diz.Vai muito mal o nosso País.

    ResponderEliminar
  2. Muito grata, Manuel Ferreira pelo seu importante comentário.

    ResponderEliminar