quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Está a natureza triste e a chorar


 
          

        

 
Uma nuvem de fumo cobre a luz do Sol

e a sua luz brilhante, apenas, espreita

procurando a cor rubra de arrebol

na cama de cinzas onde se deita.

 

E o lusco-fusco da atmosfera poluída,

que a terra cobre deixando-a às escuras,

se espalha no céu já triste e sem vida,

sem cor e sem luz, subindo às alturas…

 

Temendo a fúria humana não aplacar

e pelo que de tanto já foi ardido

está a natureza triste e a chorar…

 

Este verão triste, de negro vestido,

é o resultado de mentes impuras

 que, ainda, impunes elas terão sido!
                                                          «»

                                Zélia Chamusca

Sem comentários:

Enviar um comentário